top of page
  • Foto do escritorMarcio Leite

Unfocus Group: Explorando Insights Através de Conversas

No mundo das pesquisas de mercado, o Grupo Focal é uma ferramenta amplamente utilizada para obter insights valiosos. No entanto, existe uma abordagem contrastante, mas altamente valiosa: o “Grupo Desfocado” - Unfocus Group.





O Que é um Unfocus Group?

Um Unfocus Group é uma conversa com uma amostra representativa de até 10 participantes, sem necessariamente uma agenda pré-definida, guia de discussão ou tópico principal. A conversa se dá por provocações, usando de ferramentas visuais ou temas não muito definidos, acerca de contextos apresentados pelo facilitador.


A ausência de estrutura rígida, como um questionário de pesquisa, permite que os insights emerjam de maneira espontânea e inesperada, o que muitas vezes são muito mais valiosos do que aqueles obtidos dentro dos limites de uma estrutura rígida de pesquisa.



Seleção dos Participantes

Escolher quem vai participar é crucial. Os participantes devem ter características em comum relacionadas ao tema do estudo, como ocupação, nível de educação ou estilo de vida. Normalmente, os grupos têm entre quatro e doze pessoas, sendo que de sete a dez participantes é o ideal. Fazer múltiplos grupos sobre o mesmo tema também ajuda a equilibrar diferentes pontos de vista e obter uma perspectiva mais ampla.


Desafios da Facilitação

Os facilitadores enfrentam muitos desafios, como participantes muito falantes ou tímidos, condições de humor adversas e tópicos controversos. É essencial estar preparado e saber conduzir a discussão de maneira natural, evitando tópicos sensíveis e promovendo pausas quando necessário.


Foco vs. Desfoco

Um dos grandes dilemas dos facilitadores é decidir até que ponto permitir que o grupo se desvie das perguntas principais. Alguns acreditam que é importante manter o foco estrito, enquanto outros defendem que permitir desvios pode gerar insights valiosos sobre o comportamento humano. Na verdade, permitir um certo grau de "desfoco" pode trazer à tona questões importantes que não seriam discutidas de outra forma.


Palavras-chave: Grupos Focais, Facilitação, Processo em Grupo, Contexto, Desfocagem, Design Research, User Research, Design Methods, Design Process.






Que tipo de respostas, emoções e insights que um Grupo de Desfoco pode nos trazer?


Respostas Diversificadas

Um grupo de desfoco permite que os participantes explorem tópicos que não estavam previstos originalmente. Isso pode trazer:


  1. Respostas Espontâneas: As pessoas podem se sentir mais à vontade para compartilhar pensamentos e opiniões não filtradas, que podem ser extremamente valiosas.

  2. Histórias Pessoais: Participantes podem relatar experiências pessoais que não surgiriam em uma discussão mais rígida.

  3. Ideias Criativas: O ambiente mais livre pode incentivar os participantes a pensar fora da caixa, gerando novas ideias e soluções inovadoras.


Emoções Autênticas

O desfoco pode evocar uma gama ampla de emoções genuínas, que são essenciais para entender o verdadeiro impacto de um produto, serviço ou programa.


  1. Empatia e Compaixão: Ao discutir tópicos tangenciais, participantes podem expressar empatia uns pelos outros, criando um ambiente de suporte e compreensão.

  2. Frustração e Desapontamento: Quando os tópicos se desviam, é possível identificar áreas de frustração ou desapontamento que não seriam reveladas em uma discussão mais estruturada.

  3. Entusiasmo e Paixão: A liberdade para explorar diferentes temas pode revelar o que realmente motiva e entusiasma os participantes.


Insights Profundos

Permitir um grau de desfoco pode levar a insights inesperados, mas extremamente valiosos.

  1. Questões Subjacentes: Discussões livres podem revelar problemas ou preocupações subjacentes que são fundamentais para entender o comportamento dos participantes.

  2. Conexões Inesperadas: Participantes podem fazer conexões entre diferentes tópicos que não seriam óbvias em um grupo de foco tradicional.

  3. Prioridades Reais: A direção natural da conversa pode destacar quais são as verdadeiras prioridades e preocupações dos participantes, além das questões inicialmente planejadas.


Exemplos Práticos

  1. Cultura Organizacional: Em um grupo de foco sobre satisfação no trabalho, o desfoco pode levar a discussões sobre a cultura organizacional e dinâmicas de equipe que impactam diretamente a moral e produtividade, mas que não estavam no roteiro original.

  2. Feedback sobre Produtos: Ao discutir um novo produto, os participantes podem começar a falar sobre produtos concorrentes ou experiências passadas que influenciam suas percepções, fornecendo uma visão mais completa do mercado.

  3. Saúde e Bem-Estar: Em grupos de foco sobre programas de saúde, desvios de tópico podem revelar barreiras sociais ou emocionais que impedem a adesão a certos tratamentos ou estilos de vida saudáveis.





Detalhes Rápidos: Unfocus Group

  • Estrutura: grupo presencial ou virtual, em video-chamada

  • Participantes: com até 10 participantes com perfis específicos

  • Preparação: Recrutamento de participantes, ferramentas visuais, palavras chave ou situações narradas que sugiram contextos e provoquem conversas e discussões

  • Entregáveis: Gravações, transcrições, documentação detalhada.




Benefícios do Desfoco

O desfoco pode ocorrer por várias razões, como a diversidade do grupo ou eventos importantes na vida dos participantes. Em alguns casos, como discussões sobre cultura universitária ou métodos de aprendizagem, o desfoco revelou insights importantes que ajudaram a melhorar programas e práticas.



  1. Descobertas Imprevisíveis: Permite vislumbrar expectativas dos clientes sem as limitações de um produto ou serviço específico.

  2. Foco no Cliente: A ausência de um tema central desloca o foco para o cliente, proporcionando insights mais centrados nas necessidades e desejos dos usuários.

  3. Viés Mínimo: Sem um objetivo claramente definido para os entrevistados, há menos risco de introdução de preconceitos.

  4. Participação Autêntica: A falta de objetivos explícitos na conversa encoraja os participantes a compartilharem livremente suas opiniões e ideias.

  5. Reflexão dos Participantes: Pode levar os participantes a descobrirem novos pensamentos ou ideias que estavam subconscientes.



Desvantagens do Desfoco

Apesar dos benefícios, o desfoco também pode ter desvantagens, como a dificuldade em responder às perguntas principais do grupo, frustração dos participantes e complicações na análise dos dados. Os facilitadores devem estar preparados para essas situações e garantir que os dados coletados sejam confiáveis e úteis.



  1. Recrutamento peculiar: Como o processo exige perfis muito específicos, pré-detalhados, isso pode demandar mais tempo do recrutamento de participantes.

  2. Insights vazios: As discussões podem se prolongar sem produzir insights úteis, e por outro lado, confirmar percepções óbvias e até a nulidade dos temas e contextos propostos.

  3. Necessidade de Intervenção: O facilitador precisa possuir habilidades conversacionais e estar atento todo o tempo, pois pode precisar intervir diversas vezes para manter a discussão produtiva e dinâmica.

  4. Frustração dos Participantes: Por não apresentar um objetivo de forma explicita, a conversa pode causar frustração e dificultar o engajamento.

  5. Emoções Injustificadas: A falta de expectativas claras sobre o encontro pode gerar estresses e emoções negativas nos participantes.





Conclusão


Use Unfocus Groups quando seu objetivo é explorar novas ideias, identificar percepções únicas das pessoas e descobrir insights inesperados sobre produtos, marcas e serviços a partir de reflexões contextuais.


Esta abordagem é ideal para contextos onde a estrutura rígida pode limitar a criatividade e a descoberta de novas perspectivas a partir das falas de usuários em potencial, com perfis sinérgicos, de potenciais usuários/compradores e até colher percepções de perfis não-sinérgicos e totalmente avessos aos contextos explorados.


Lembre-se que o Unfocus Group, diferente do Grupo Focal, não é uma ferramenta de validação de ideias, lay-outs ou teste de protótipos, para isso há outros recursos e abordagens de pesquisa.



 

Referências


Franz, N. K. (2011). The unfocused focus group: Benefit or bane?. The Qualitative Report, 16(5), 1380-1388. Retrieved from http://www.nova.edu/ssss/QR/QR16- 5/franz.pdf


Design Research: Methods and Perspectives (Mit Press) – October 1, 2003.


Universal Methods of Design, Expanded and Revised: 125 Ways to Research Complex Problems, Develop Innovative Ideas, and Design Effective Solutions (Rockport Universal) – December 3, 2019.


Think Design Collaborative. Unfocus Group. https://think.design/user-design-research/unfocus-group/


Make Your Next Focus Group An "Unfocus Group". Posted by Alan Nazarelli ● Tue, Jul 14, 2020 https://www.siliconvalleyrg.com/svrg-blog/make-your-next-focus-group-an-unfocus-group





Comments


bottom of page